imagem_aoutravoz_jpg.jpg

Autor

Hélio Lopes

MARINE LE PEN.

Marine Le PenTodos recordamos bem o pânico que se apoderou de quase todos após a vitória de Donald Trump nos Estados Unidos. Donald iria fazer tudo e umas botas mais, desde deixar a OTAN, até fechar os Estados Unidos ao mundo. Com mentiras e meias mentiras, as nossas televisões foram transmitindo patéticos folhetins diários, sempre marcados por previsões que se mostraram quase cabalmente falhas. Sobrou, claro está, o modo bronco de ser de Donald Trump. Ainda assim, estas recentes considerações sobre Kim Jong-un mostram uma sensibilidade natural muito forte. E também uma coragem política, só possível por não ser ele, de facto, um político de carreira.

Ler mais

Afinal, continua a ser uma Democracia!!

Muitos sentir-se-ão reconfortados quando ouvem as palavras do Papa Francisco, defendendo os Direitos Humanos. A verdade, porém, é o depois, quando se percebe, à saciedade, que nada do que diz consegue obter um avanço ínfimo.

Esta realidade é algo omnipresente em Portugal, onde os partidos que hoje suportam o Governo de António Costa, até mesmo os restantes, não se cansam de bater no regime da Constituição de 1933. Ainda nesta recente entrevista do general José Alberto Loureiro dos Santos se pôde voltar a ler manifestações de um verdadeiro horror ao tempo dito do antigamente.

Ler mais

TEMAS ESQUECIDOS.

Portugal é, indubitavelmente, um país fortemente caraterizado por esquecer temas importantes. Ou por deixar que morram – digamos assim – como que de morte natural, sem que ninguém se preocupe em resolver as coisas a tempo e horas e com afinco na procura da solução em causa. Vejamos uma meia dúzia destes casos.

Ler mais

TODA A ATENÇÃO É POUCA...

Sabemos todos, sobretudo nos dias de hoje, que toda a atenção é pouca em face do que se vai vendo e ouvindo. Mesmo do que nos chega através dos grandes canais televisivos, onde se espera que se fale com correção e com verdade. Escrevo este texto a propósito de uma intervenção de João Fernando Ramos, ontem, na RTP 2, no noticiário que sucedeu a hora do jantar.

Ler mais

A OCULTA MÃO AMERICANA.

Como se tem vindo a ver ao longo dos anos, já desde bem dentro da presidência de Obama, a situação da Paz mundial não deixa de se manter em perda. E em perda muito acelerada. Nunca duvidei – os factos são deveras conhecidos – de que a causa essencial desta realidade reside na política norte-americana, sempre acefalamente seguida pelos países do Ocidente, em geral. Bom, o resultado está hoje à vista de todos, sendo que a principal tendência é para continuar e tudo ir piorando.

Ler mais