imagem_aoutravoz_jpg.jpg

Autor

Hélio Lopes

Finalmente!!

CavacoComo usualmente, estou a escrever este texto num dos meus cafés do dia-a-dia. E – espanto dos espantos! – vai-se falando e tudo, com exceção da mudança presidencial de ontem. Fala-se de ter passado o frio, do jogo do Benfica na Rússia, dos clubes que podem seguir-se com os vermelhos, de meras questões pessoais, mas nada sobre a mudança presidencial. Uma realidade diária, mas a que é necessário juntar que a idade média das onze pessoas presentes nas conversas deverá andar pelos sessenta e oito ou setenta anos. Das três jovens novas presentes numa outra mesa, apenas conversas sobre aspetos profissionais e coisas ao redor do que se contém em certa revista do social. Mas vamos, então, à mudança presidencial de ontem.

Ler mais

1.Clarificação retrospetiva.

Com grande dificuldade, o partido ALIANÇA lá vai tentando impor a sua imagem no seio da comunidade portuguesa, que se lhe mostra completamente alheia. É natural que seja esta a realidade, para o que basta ter em conta o resultado da peleja entre Rui Rio e Pedro Santana Lopes, em que este foi amplamente derrotado no seio do PSD, mas também o facto de a sua personalidade política principal ser, precisamente, Pedro santana Lopes.

Ler mais

A barafunda é total.

Embora, como pude já escrever, ninguém hoje ligue um ínfimo ao caso de Tancos – diz-se agora que Jesus poderá vir a substituir Rui Vitória –, a verdade é que a grande comunicação social e os partidos da oposição têm perseverado em incentivar a barafunda entretanto gerada ao redor do caso em questão. Custa-me acreditar que as entidades que vêm promovendo a presente barafunda consigam imaginar o cansaço da generalidade dos que acompanham os noticiários televisivos. Por acaso, um cansaço acompanhado de sorrisos tradutores da graça que tudo isto também já suscita.

Ler mais

Terríveis dores de estômago

Basta acompanhar os noticiários televisivos principais, boa parte dos quais fortemente alinhados com os objetivos da Direita, ou ler um qualquer órgão escrito diário, para se perceber esta coisa simples: a Direita anda completamente à deriva, limitando toda a sua intervenção a críticas desgarradas, suportadas em casos correntes da nossa vida coletiva.

Por via desta objetiva realidade, é absolutamente natural que os seus dirigentes se vejam acometidos por terríveis dores de estômago, agora que o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa salientou, bem publicamente, que todos os partidos mostram, com eleições à vista, posições propostas influenciadas pelas mesmas. As propostas ditas eleitoralistas, num ápice agarradas, qual pão para a boca, pelos jornalistas que debitam as posições daquela Direita. No fundo, muitos destes nem sequer levam Jair Bolsonaro bem a sério em face do seu extremismo direitista.

Ler mais

Dos políticos espera-se sentido de Estado

A sociedade, de um modo maior ou menor, encontra-se hierarquizada. Um tema estudado pelos jovens desde, ao menos, o início do 2º Ciclo do Ensino Básico. Fugindo de considerações de natureza religiosa, aquela hierarquia sedimenta-se a partir dos textos constitucionais, referenciais principais de toda a ordem hierárquica presente no tecido social. Podemos ver esta realidade nas grandes datas comemorativas das principais efemérides históricas.

Ler mais