imagem_aoutravoz_jpg.jpg

MAIS UM ESTUDO.

Categoria: Opinioes
Publicado em terça, 20 fevereiro 2018, 17:25

Encontrei ontem, creio que na edição do EXPRESSO, a notícia de que o Observatório da Sociedade Portuguesa da Católica Lisbon / School of Business and Economics realizou, em novembro de 2017, um estudo intitulado, ESTUDO DA SOCIEDADE PORTUGUESA: FELICIDADE, HÁBITOS DE POUPANÇA E CONFIANÇA ECONÓMICA, e que foi agora divulgado. Mais um estudo.

Então e as IPSS?

Categoria: Opinioes
Publicado em segunda, 15 janeiro 2018, 17:26

A vida portuguesa recente tem permitido assistir a uma elevação sem limite das designadas IPSS, como se estas se constituam em instituições com uma extraordinária capacidade de realização de serviço aos mais carenciados. Certamente com situações deste tipo, estou hoje firmemente convencido de que tal não é o panorama geral. Infelizmente, a nossa grande comunicação social está a anos-luz de nos mostrar a verdadeira realidade que se encontra no seio de muitas destas instituições.

PARA ALGUNS, A VIDA É UMA CHATICE.

Categoria: Opinioes
Publicado em sábado, 16 dezembro 2017, 16:02

O título do presente texto constitui uma verdade absoluta, apenas com o acrescento de que os aqui referidos por alguns acabam mesmo por ser todos. A verdade é que o mundo conhecido não corresponde a um qualquer paraíso, seja isto o que for, nem se conhece nenhum outro que possa ser compreendido, afinal, como um paraíso.

Isto mesmo está presente na nossa atual vida político-partidária, desde que se olhe esta do lado da atual oposição da Direita – PPD/PSD e CDS/PP. Objetivamente, quase nada corre bem a este setor da nossa vida política.

OS PIGMEUS DA POLÍTICA INTERNACIONAL.

Categoria: Opinioes
Publicado em segunda, 11 dezembro 2017, 17:15

A recente decisão de Donald Trump, no sentido de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, para aqui vindo a transferir, no futuro, a embaixada norte-americana, não constituiu para mim uma grande surpresa. Não a esperava para este dia recente, mas sabia que tal viria a ser uma realidade, a curto ou médio prazo, na política norte-americana.

Claro está que Donald Trump sabia que as reações do mundo, para lá das palavras frouxas do costume e da correspondente inconsequência, nunca seriam um obstáculo. E mesmo pelo lado da grande comunicação social, a verdade é que Donald sabe bem que a mesma, de um modo muito geral, se limitará a noticiar o facto, nada fazendo que possa mostrar ao mundo o nefando papel nele exercido pelos Estados Unidos.

De novo em atividade

Categoria: Opinioes
Publicado em segunda, 11 dezembro 2017, 16:55

Por motivos profissionais, fomos obrigados a “suspender” a dedicação há nossa página.

Regressamos hoje, prometendo novos colaboradores para os próximos dias.

Morgade, Montalegre 2017.

Categoria: Opinioes
Publicado em sábado, 07 outubro 2017, 18:23

As eleições autárquicas de domingo passado provocaram um resultado eleitoral que, no mínimo, deve levar os políticos locais a uma profunda reflexão.

Com efeito, em Morgade concorria à Assembleia de Freguesia uma única lista pertencente ao Partido Socialista e encabeçada por José Luís Nogueira.

Insatisfeitos, dos 155 cidadãos que exerceram o direito/dever de voto, 88 votaram em Branco. O candidato socialista obteve apenas 66 votos.

Sem rodeios, os “Votos em Branco” ganharam, categoricamente, ao único candidato que se apresentava a sufrágio. Ou seja, “de luva branca”, os eleitores de Morgade mostraram um valente “cartão vermelho”, direto, a José Luís Nogueira.

De recordar que, tendo manifestado a clara intensão de concorrer às eleições autárquicas, a lista de candidatos Independentes foi rejeitada pelo Tribunal. O povo,  na sua infinita sabedoria, proferiu a sentença final.

Na calha.

Categoria: Opinioes
Publicado em sexta, 06 outubro 2017, 21:06

Não recordo agora se cheguei a escrever a minha descrença nas candidaturas de Montenegro, Rangel e Santana à liderança do PSD. Mas sempre acreditei que Rui Rio, desta vez, o faria, embora também não recorde se disto falei ou não. Em todo o caso, temos já mui diminuído o grau de indeterminação que pairava no caminho que o PSD está agora obrigado a trilhar.