topo1.jpg

Ainda devemos acreditar no euro?

Categoria: Opinioes Publicado em domingo, 01 janeiro 2017, 17:47

Faz exatamente hoje 15 anos que o euro (moeda) nasceu.

Desconhecedor das reias implicações de uma moeda única no Países aderentes - porque nunca ninguém nos as explicou, nem tão pouco se pediu aos Portugueses que decidissem se queriam ou não uma moeda única -, foi com enorme expectativa que esperei por este momento.

Que bem me lembro da enorme chatice que era ir ali ao lado (a Espanha) e ter de cambiar Escudos por Pesestas!

Mas a verdade, nua e crua, é esta: o custo de vida dos Portugueses, durante estes 15 anos do euro, aumentou mais do que os salários. O preço de um café subiu 50%, um bilhete de Metro aumentou 130%, um maço de tabaco 138%; o salário mínimo cresceu 52%, mas o rendimento médio disponível das famílias subiu pouco mais de 7 %.

Posto isto: será que devemos continuar no euro? Não deveremos discutir o assunto?