topo1.jpg

O REGRESSO DA CHICANA.

Categoria: Opinioes
Publicado em sábado, 09 setembro 2017, 10:34

Só mesmo os mais desatentos, ou os completamente desinteressados da vida política portuguesa, podem não ter ainda compreendido a aflição do PSD – também do CDS/PP, mas em menor grau –, deitando mão do maiss ínfimo pormenor, tentando amplificá-lo através da grande comunicação sociaal, hoje virada ao neoliberalismo sem pensar duas vezes. Para o PSD – foi sempre o mesmo, apenas adaptado às circunstâncias –, vale hoje tudo e umas botas mais. Até a falta de precipitação devia ter sido prevista, assim se conseguindo que quase tudo se mantivesse como se a situação fosse a inversa.

Tremendas Baralhadas

Categoria: Opinioes
Publicado em quarta, 06 setembro 2017, 22:17

Os nossos noticiários televisivos, ao menos, tornaram-se em autênticas fontes de baralhadas quase sem fim. Todos recordam ainda o caso do avião caído no combate aos incêndios florestais, mas que, afinal, nunca havia caído. E do modo célere como nos brindaram com as declarações de Pedro Passos Coelho sobre suicídios, sem sequer se darem ao luxo de testar tais declarações. Ao fim de todas as contas, felizmente, ninguém se havia suicidado. A verdade é que este rol se tornou imparável, apresentando um ritmo quase diário, mas com variações ao longo do próprio dia. Vejamos alguns exemplos destas baralhadas.

Dois momentos engraçados.

Categoria: Opinioes
Publicado em sábado, 02 setembro 2017, 16:31

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa visitou há dias a Lituânia, onde se encontrou com a sua homóloga, Dalia Grybauskaité, tendo decorrido deste encontro duas tomadas de posição que se constituem noutras tantas graças. Dois momentos deveras engraçados.

Como se conhece à saciedade, o Governo da Coreia do Norte não declarou guerra a quem quer que fosse, nem atacou um qualquer outro Estado da Comunidade Internacional. Pelo contrário, têm sido os Estados Unidos de Donald Trump que vêm ameaçando a Coreia do Norte, porque sempre entenderam (e continuam a entender!) serem os senhores do mundo.

As candidaturas à autarquia de Oeiras.

Categoria: Opinioes
Publicado em sábado, 19 agosto 2017, 14:48

Foi enorme a admiração que atingiu ao tomar ontem conhecimento da recusa pelo Tribunal de Oeiras da candidatura autárquica de Isaltino Morais. Uma admiração que se viu de pronto acrescida quando soube que o mesmo havia tido lugar com uma outra candidatura, liderada por uma senhora que ainda desconheço cabalmente. Mas tudo se tornou gigantesco quando escutei de Isaltino Morais a notícia de que o juiz da decisão terá relações de familiaridade com o candidato Paulo Vistas, ao que referiu, sendo um padrinho de casamento do outro. Como facilmente se perceberá, fiquei estupefacto, admitindo, claro está, que este último acontecimento é verdadeiro.

103 aldeias sem saneamento.

Categoria: Opinioes
Publicado em quinta, 10 agosto 2017, 15:17

Entre as muitas funções específicas de uma câmara municipal, no que à satisfação das necessidades primárias das populações diz respeito, contam-se os saneamentos. Não vale a pena defender aqui, tão óbvio que é, a sua utilidade em termos de asseio, de higiene pessoal e comunitária e ainda de impacto positivo no meio ambiente, especialmente na qualidade da água dos aquíferos. No fim de contas, os saneamentos devem ter a mesma atenção que têm o fornecimento de água de qualidade, os arruamentos, a iluminação pública, a recolha e tratamento dos lixos, as escolas e sua proximidade, o planeamento e o cuidado urbanístico, o desenvolvimento sócio-económico em geral… Estas são algumas das principais e inadiáveis funções dos municípios em que não pode haver cedências nem dilações. Observando os concelhos limítrofes, notamos que os saneamentos das aldeias estão praticamente feitos, sendo Montalegre a única excepção.

SOBRE O “NOVO” PSD E O VELHO PS.

Categoria: Opinioes
Publicado em quarta, 09 agosto 2017, 15:21

Num dia destes, tive a oportunidade de ler, e de guardar, o texto de Paulo Trigo Pereira, O NOVO PSD E O VELHO PS. Fi-lo para uma pasta com textos seus de opinião, incluída numa outra com pastas ao redor de personalidades consagradas da nosso vida político-social. Li, naturalmente, o texto e discordei de quase tudo, parecendo-me valer a pena alinhar alguns conteúdos sobre o tema em causa.

Acontece que o deputado e académico dividiu o seu texto em duas partes, a primeira tratando o caso do “NOVO” PSD, a segundo abordando o do VELHO PS, pelo que seguirei aqui esta mesma dicotomia, antecedida, em todo o caso, de algumas considerações minhas ao redor de questões que, sendo fundamentais, situando-se mesmo a montante do tema tratado naquele texto, nele não estão presentes.

Montalegre: Outubro de 2017.

Categoria: Opinioes
Publicado em segunda, 31 julho 2017, 23:42

MontalegreA máquina autárquica move-se a todo o vapor.

A poucos dias do encerramento dos cadernos eleitorais, são muitas as transferências entre eleitores de uma Freguesia para outra.

Atendendo a que a oposição autárquica parece não conseguir apresentar listas a várias Juntas de Freguesia, nomeadamente em Ferral e em Vilar de Perdizes, o PS aposta tudo em conquistar as juntas de Freguesia de Cervos e de Paradela. Vai daí, e segundo se consta, vários são os eleitores que mudaram a residência para estas duas Freguesias. Diz-se que são às dezenas os novos recenseados, quer em Cervos, quer em Paradela.

Falta saber como irão reagir os verdadeiros naturais destas duas freguesias.

Nicolas Madura, na Venezuela, para não perder o poder, alterou este fim-de-semana a Constituição. Nós, por cá, “mudamos de residência como quem muda de camisa”. Será que existe grande diferença entre uma situação e a outra?