imagem_aoutravoz_jpg.jpg

Os sete exames que lhe podem salvar a vida.

Categoria: País Publicado em quarta, 29 julho 2015, 00:13

saúdeDetetadas a tempo, várias doenças potencialmente perigosas podem ser combatidas com eficácia. Confira os sete exames que só demoram alguns minutos a fazer mas que podem salvar-lhe a vida.

Despiste do cancro do intestino.

O cancro do intestino mata mais de 4 mil pessoas por ano, só em Portugal.

A perda de sangue nas fezes, embora seja, na maioria das vezes, sintoma de problemas sem gravidade, é um sinal de alerta para este tipo de cancro. Como o sangue não é, muitas vezes, detetável a olho nu, é importante fazer um exame simples que implica apenas a recolha de fezes para posterior análise laboratorial. Confirmada a presença de sangue, o médico poderá indicar-lhe o passo seguinte: uma colonoscopia para despistar a possibilidade de cancro.

Despiste do cancro cervical.

A citologia (ou papanicolau) é o método preventivo do cancro do colo do útero, permitindo detetar lesões pré-cancerígenas. O teste para avaliar a presença do vírus HPV de alto risco permite também prever o desenvolvimento da doença. A Liga Portuguesa Contra o Cancro aconselha as mulheres a realizar o rastreio a partir dos 21 anos ou três anos após terem iniciado a sua atividade sexual (o que ocorrer primeiro). A partir dos 30 anos, é recomendado o teste de pesquisa de HPV de alto risco e pode ser realizado apenas de cinco em cinco anos.

Análise dos níveis de colesterol.

Níveis elevados de colesterol podem acumular-se nas artérias, aumentando o risco de enfarte ou AVC. Como não traz sintomas, é preciso fazer análises regularmente.

Controlo da tensão arterial.

A tensão arterial elevada pode enfraquecer o coração e danificar as paredes das artérias, o que o coloca em maior riso de problemas cardíacos, AVC e doenças nos rins. Uma tensão igual ou inferior a 130/80 é considerada normal.

Despiste do cancro da mama.

O cancro da mama corresponde à segunda causa de morte por cancro, na mulher. Em Portugal, anualmente são detetados cerca de 6 mil novos casos de cancro da mama e 1.500 mulheres morrem com esta doença. O autoexame da mama e a realização mamografia e ecografia mamária são a melhor forma de garantir um diagnóstico precoce.

Exames aos olhos.

Um exame ocular não revela só se precisa de usar óculos, como pode detetar sinais precoces de várias doenças, como diabetes e glaucoma, antes que estas se manifestem através de qualquer sintoma percetível.

Exame da pele.

É importante vigiar a pele, em busca de alterações ou aparecimento de novos sinais. A maioria é inofensiva, mas alguns podem desenvolver-se e transformar-se numa forma rara, mas agressiva de cancro de pele, o melanoma. Em Portugal surgem, anualmente, cerca de 700 novos casos de melanoma maligno. Consulte um médico se reparar que um sinal mudou de cor, tamanho ou forma. Os especialistas sugerem o teste do "ABCD": Assimetria, Bordo (irregular), Cor (mais do que uma cor ou distribuição desigual da cor) e Diâmetro (maior que 6 milímetros, o equivalente à borracha de um lápis).

Para ficar a saber mais, leia a Revista Visão.